top of page
Buscar
  • Foto do escritorHenrique Correia

Alerta para o Feliz Natal "contrafeito"



Há a sensação que tanto o Menino Jesus como o Pai Natal andam a trabalhar juntos para transformar pessoas com contrato de "gente boa a termo certo", só mesmo para o Natal. Deve ser só impressão, mas lá que parece, parece.




O Natal é o Natal e não há época do ano igual a esta, com este brilho, com este envolvimento que não se explica com a mesma facilidade com que se sente. Parece que ficamos diferentes, que somos diferentes e até parece que vemos os outros diferentes, tão diferentes comparativamente ao que deles conhecemos o resto do ano, de tal modo que até nos passa pela cabeça, muito leve levemente, que tanto o Menino Jesus como o Pai Natal andam a trabalhar juntos para transformar pessoas com contrato de "gente boa" a termo certo, só mesmo para o Natal. Deve ser só impressão, mas lá que parece, parece.

Para mim, o Natal está no topo das festas. Por tudo. E nesta época, como na vida, senti sempre o Natal sem deixar que as luzes, as broas e os licores fossem prazeres natalícios beliscados pelas ilusões momentâneas em função das manifestações espontaneamente estratégicas, conforme os interesses, de gente que diz Feliz Natal por ser bonito, por ficar bem, por interesse, por tudo,menos por desejar mesmo um Feliz Natal aos outros. Não querem saber, dizem por dizer e vão à vida como se fosse um requisito cumprido. Deixam de dizer no fim desse requisito.

No fundo, devemos aproveitar o importante do Natal, que obviamente vai muito além dessa hipocrisia da época, mas sempre de olho no culto do acessório que anda à volta e que nos tenta a afastar do essencial. Sejamos genuinos na Festa genuinamente madeirense, numa parceria entre o religioso e o profano, mas com um objetivo muito bem definido que é fazer do Natal uma época especial vivida especialmente para os momentos que podemos ter com as tradições que uma terra como a Madeira pode dar.

Gosto do Natal como Gosto. E de uma forma tão natural quanto a vivência permite, estou aberto às cores, aos sons, aos sabores e ao sentir a época, mas dispenso a contrafação de cada Pai Natal disfarçado...

Um Feliz Natal de "marca".


26 visualizações

Comments


bottom of page