Buscar
  • Henrique Correia

Apoio às empresas na Madeira foi o melhor, diz a ACIF na Assembleia


Veiga França diz que “as medidas de apoio criadas pelo Governo Regional para fazer face à pandemia, foram muito positivas".




A Comissão Parlamentar de Inquérito foi constituída para avaliar “as falhas na operacionalização da linha de crédito às empresas da Região Autónoma da Madeira afetadas pelo surto do novo coronavírus (COVID 19) designada Linha de Crédito INVEST-RAM”, uma inquirição pedida pelo PS-Madeira. Jorge Veiga França, presidente da ACIF, desmontou a pretensão socialista: está tudo a funcionar bem.

O líder da ACIF afirma que a resolução e resposta do Governo Regional de 2020, foi “bastante rápida”, a participação da ACIF na criação da linha de crédito, com possibilidade de ser a fundo perdido, foi pouca. A ACIF elogiou não só a rapidez da medida, como reconhece que “era impossível que não existissem falhas”. Jorge Veiga França destacou ainda que a Madeira foi das primeiras Regiões a apresentar um programa para responder às empresas num momento muito difícil.

O Presidente da ACIF considerou ainda que “as medidas de apoio criadas pelo Governo Regional para fazer face à pandemia, foram muito positivas para as empresas, hoje poderia ser diferente, nomeadamente na determinação das quebras de faturação e na questão do fundo perdido”.

Mas entre um cenário positivo, em toda a largura do processo, Jorge Veiga admite que “terão havido algumas falhas de comunicação com a banca comercial, em relação a empresas que tinham a garantia do IDE, que o empréstimo era a fundo perdido, mas que viram ser retiradas das suas contas as primeiras parcelas de amortização do empréstimo, situações que acredito que estarão a ser corrigidas”, acrescentou.

Jorge Veiga França reconheceu ainda que a linha de crédito salvou muitas empresas e confirmou o que o anterior ministro da Economia havia afirmado, “o modelo de apoio às empresas criado na Madeira, foi o melhor”

2 visualizações