Buscar
  • Henrique Correia

Calado falou à JSD sobre os programas de juventude da Câmara do Funchal



"Objetivo é dar condições para estudar, para trabalhar, para fixarem residência no Funchal e desenvolverem as suas capacidades cognitivas e formativas”




Foi numa ação partidária que Pedro Calado falou sobre a relevância que dá aos jovens ao assumir o pelouro da juventude na sua presidência da Câmara do Funchal. Disse-o na posse da concelhia da JSD do Funchal. Onde deixou uma mensagem: "Saber honrar o passado com a responsabilidade de contruir um futuro melhor”.

Calado propõe-se a implementar um conjunto de medidas estruturantes no seu mandato. "Desde o Orçamento Participativo Jovem, à forte aposta no apoio ao desporto, passando pela atribuição de prémios de mérito escolar, até aos apoios para as creches dos filhos de jovens casais que fixem a residência no centro do Funchal, assim como o apoio no pagamento de rendas a casais jovens até aos 38 anos, realçando ainda a realização de feiras de emprego ativas para a juventude e a criação de um gabinete na CMF para responder às dúvidas que eles possam ter ao nível da formação, de forma a melhor prepará-los e encaminhá-los para novas competências de trabalho e voluntariado".

Tudo porque Calado lembra uma realidade de hoje para a qual alerta: as consequências de um potencial “problema demográfico e social” que poderemos ter de enfrentar, tendo em com os resultados dos últimos censos, que apontam para a perda significativa de residentes, associada a uma baixa natalidade e a uma população cada vez mais envelhecida. Indicadores que perspetivam grandes desafios e responsabilidades, pelo que neste contexto, Pedro Calado, disse ser absolutamente necessário implementar políticas que atraiam os jovens, “que lhes garantam condições para estudar, para trabalhar, para fixarem residência no Funchal e desenvolverem as suas capacidades cognitivas e formativas”.

2 visualizações