Buscar
  • Henrique Correia

Carlos Pereira faz promessas para 2023 sobre SIRESP a funcionar desde 2010 na Madeira


"Investimentos realizados ao nível de novas aquisições de equipamentos/terminais para a utilização da rede SIRESP foram da responsabilidade direta do Governo Regional".



Carlos Pereira, deputado socialista na Assembleia da República, disse ao JM que a conclusão do alargamento da rede SIRESP à Madeira acontece em 2023, facto que motivou, desde logo, uma reação do Serviço Regional de Proteção Civil dando conta que "os investimentos realizados ao nível de novas aquisições de equipamentos/terminais para a utilização da rede SIRESP – Sistema Integrado de Redes de Emergência e Segurança de Portugal - na Região Autónoma da Madeira foram da responsabilidade direta do Governo Regional". E esclarece, ainda, que "o SIRESP funciona na RAM de forma permanente desde 2010".

Refere a nota da Proteção Civil que "nos últimos 5 anos foram reportados ao Governo da República, em sede de conselho de utilizadores da rede, necessidades urgentes relacionadas com a aquisição de equipamentos de redundância via satélite, as quais ainda não foram concretizadas.

Paralelamente à rede SIRESP, a Região Autónoma da Madeira implementou uma rede alternativa de comunicações, VSAT (Very Small Aperture Terminal), para assegurar a resposta às emergências e socorro na RAM.  Os equipamentos VSAT apresentam-se como uma redundância à rede SIRESP na Região Autónoma da Madeira.

Recordamos que em matéria de assuntos pendentes com o Governo da República temos, também a questão do meio aéreo, que desde 2018 tem sido assegurado na Região Autónoma da Madeira com verbas exclusivas do orçamento regional. Um investimento regional no valor superior a 4 milhões de euros".

8 visualizações

Posts recentes

Ver tudo