Buscar
  • Henrique Correia

Casa recuperada para acolher sem abrigo



A autarquia do Funchal é uma das 20 entidades que faz parte do Plano Regional de Integração de Pessoas em situação de Sem-Abrigo.



O presidente da Câmara Municipal do Funchal (CMF) e a secretária regional de Inclusão e Cidadania inauguraram, hoje, o projeto 'Co-Abrigo', do Centro de Apoio aos Sem Abrigo (C.A.S.A.).

"Trata-se de um projeto de recuperação de uma habitação devoluta, no concelho do Funchal, que albergará até 5 pessoas em situação de sem-abrigo, tendo em vista a sua reinserção social", revela uma nota da Câmara.

A autarquia do Funchal é uma das 20 entidades que faz parte do Plano Regional de Integração de Pessoas em situação de Sem-Abrigo e que será repensado no próximo ano pelo Governo Regional.

A causa social é uma das apostas da CMF que em conjunto com o governo regional vai trabalhar na implementação de projetos para ajudar as pessoas em vulnerabilidade social que proliferam nas ruas do Funchal.

Rita Andrade, Secretária Regional da Inclusão Social e Cidadania, anunciou que no âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência, a Região terá 4 milhões de euros para ajudar a população sem-abrigo até 2025.

As obras de recuperação da habitação na Travessa do Anselmo, número 17, no Imaculado Coração de Maria, hoje inaugurada, foram realizadas com o apoio da Fundação LAPS. O funcionamento desta nova infraestrutura destinada às pessoas em situação de sem -abrigo, conta com o apoio do Governo Regional, através do Instituto de Segurança Social da Madeira.

0 visualização

Posts recentes

Ver tudo