Buscar
  • Duarte Azevedo

Castigos pesados para dirigentes e técnicos dos sub 13 do andebol feminino

Castigos de acordo com o Regulamento Disciplinar da Federação de Andebol de Portugal.



Não será uma situação muito comum, para mais estando em causa um escalão etário baixo, como são os Sub 13. Neste caso, Sub femininos de andebol.

É que verificando os últimos comunicados do Departamento de Disciplina da Associação de Andebol da Madeira (AAM) deparamo-nos com castigos pesados para técnicos e dirigentes, todos referentes a jogos do tal escalão de Sub 13 femininos. Na circunstância um designado Torneio da Madeira, embora o douto Departamento o apelide de Campeonato da Madeira. Cujo vencedor foi, brilhantemente, o CS Madeira, liderado por Carlos Rodrigues, e com vitórias em todos os jogos disputados - 6 jogos, 18 pontos.

O segundo lugar apresentou-se bem mais renhido, terminando três equipas em igualdade pontual: Bartolomeu Perestrelo, São Roque e Santacruzense. Cada qual com 14 pontos.

Mas tal igualdade não justifica, obviamente, de maneira alguma, os castigos sofridos. Atente-se: Eduardo Fonseca (treinador do São Roque), no São Roque-B. Perestrelo, 30 dias de suspensão; Décio Pires (treinador da B. Perestrelo), no Santacruzense-B. Perestrelo, 30 dias de suspensão; Óscar Marujo (dirigente do Santacruzense), no Santacruzense-B. Perestrelo, 45 dias de suspensão. Castigos de acordo com o Regulamento Disciplinar da Federação de Andebol de Portugal.

10 visualizações