Buscar
  • Henrique Correia

Centro de Saúde da Calheta com remodelação feita por 3,4 milhões de euros

A obra foi comparticipada pelo IDR em 85% e em 15% pela Misericórdia da Calheta, que é a dona da obra. O Governo gastou 10 milhões para remodelar centros de saúde


Depois da intervenção


Antes da intervenção


O Centro de Saúde da Calheta está pronto. É um investimento de 3,4 milhões de euros, comparticipados pelo IDR em 85% e em 15% pela Misericórdia da Calheta, que é a dona da obra. Miguel Albuquerque tem visita agendada para esta quarta-feira.

O Governo Regional já investiu mais de 10 milhões de euros na remodelação, construção e melhorias na rede de Centros de Saúde existentes da Madeira, desde 2015 e o próximo Centro de Saúde a iniciar obras de melhoria, já programadas, é o do Arco da Calheta, envolvendo 500 mil euros como investimento previsto.

Relativamente ao Centro de Saúde da Calheta, o objetivo foi que este se apresente "integrado no local, que seja funcional, que cumpra a legislação em termos de acessibilidades, da segurança contra incêndios, das condições de acústica e da térmica, que se encontre de acordo com as recomendações técnicas para esta tipologia de edifícios, e fundamentalmente que seja um equipamento que garanta uma melhor qualidade dos serviços de saúde a prestar a toda a população do Concelho da Calheta".

Segundo uma nota à comunicação social, "a nova unidade de saúde desenvolve-se numa área de 3.791 metros quadrados.A infraestrutura desenvolve-se no mesmo local onde estava implantado o antigo Centro de Saúde. O edifício a sul foi requalificado e aumentado em mais um piso e o segundo edifício foi totalmente renovado.

PISO 1 (parte criada por cima das Urgências, completamente nova, ou seja, Corpo 1, PISO 1): gabinetes médicos, gabinetes de enfermagem, sala de reuniões/formação, arquivo, gabinete de psicologia, nutricionista, Gabinete Delegado de Saúde;CORPO 2, PISO 1 (já existente): Terapia da Fala, Lavandaria, Refeitório, Cozinha, Gabinete Médico Dentista, Fisioterapia.

PISO 2: 9 salas de internamento e Farmácia.

No novo piso, foram criados uma sala de espera, com três sanitários anexos (sendo que um é para deficientes), uma sala de tratamentos, quatro gabinetes médicos, quatro gabinetes para enfermagem. E ainda um gabinete de psicologia, um gabinete de nutricionismo, um gabinete para a enfermeira chefe, uma sala de reuniões, um gabinete administrativo, um quarto para o médico de serviço e um espaço de arquivos e duas instalações sanitárias para os funcionários. Para além de gabinete para o Delegado de Saúde e de uma sala de reuniões/formação.No piso zero estão situadas as Urgências, as Consultas, o Gabinete de Psicologia, o Gabinete da Terapia da Fala, gabinetes médicos, sala de pequenas cirurgias e o Gabinete de Enfermagem, entre outras valências..Foram ainda disponibilizados dois elevadores, um para os utentes outro para os sujos.No edifício mais a norte, no piso 0 foram remodeladas a cozinha e a lavandaria e transferiu-se as terapias ocupacional e fisioterapia e gabinete da terapia da fala para o extremo sul. Está também ali instalado o gabinete do Médico Dentista.

O 1º piso, reservado ao internamento (Cuidados Continuados), foi dotado de todos os serviços funcionais e sociais imprescindíveis ao bom funcionamento desta unidade de alojamento continuado.Todo o piso foi remodelado, criando-se cinco instalações sanitárias para cada dois quartos, quando antes só havia duas instalações sanitárias. Instalou-se uma zona de sujos e um monta-cargas para as roupas e, na copa, um monta-cargas para as refeições. No total são nove quartos. Para além de uma farmácia hospitalar.Sublinhe-se que foi adquirido pela Santa Casa da Misericórdia um terreno com área de 218 metros quadrados, para acesso de viaturas ao centro de saúde.A morgue foi, entretanto, transladada do segundo piso do edifício mais a norte para o extremo sul do serviço das urgências, no piso zero do edifício sul.



2 visualizações