top of page
Buscar
  • Foto do escritorHenrique Correia

Drone "descobriu" que as manchas do mar do Lido são "naturais"



Das quinze análises só uma foi de contaminação fecal. A estatística da secretaria do Ambiente visa tranquilizar quem vê, cheira e tira fotos.



Depois de tanta mancha de sujidade à vista "desarmada", de tantas imagens publicadas nos mares do Lido e dos cheiros sentidos pelos banhistas na zona, a secretária regional do Ambiente resolveu o problema num "abrir e fechar de olhos" e "enviou" um drone para avaliar o que parece ser descarga e de coisa boa não parecia.

Afinal, o Governo já publicou o "veredicto":

"Uma vez que surgem com alguma frequência manchas e espumas a flutuar na água do mar e estas são confundidas com poluição, a secretaria regional de Ambiente, Recursos Naturais e Alterações Climáticas implementou um sistema ágil de recolha de amostras para análise com recurso a um drone.

Até ao momento, das 15 amostras recolhidas, apenas uma indicou contaminação fecal, concluindo-se que a esmagadora maioria das manchas tem origem natural – microalgas, poeiras e areias do deserto durante o tempo de leste".

Já a Frente MarFunchal segue na mesma linha: "A Secretaria Regional de Ambiente, Recursos Naturais e Alterações Climáticas apresentou um projeto, que já está em andamento, de recolha de amostras das águas do mar para análise, sendo mais uma contribuição para a correta monitorização da qualidade das nossas zonas balneares. Estas recolhas têm demonstrado que muitas vezes as manchas encontradas não representam na sua maioria sujidade, sendo de causas naturais".

Assim, quando for para aqueles lados e ver o mar sujo, a probabilidade é que seja natural mesmo podendo ser fecal. Mas a maior parte das vezes, segundo a secretaria que defende o Ambiente, pode ser "microalgas, poeiras e areias do deserto..."

25 visualizações

Comments


bottom of page