Buscar
  • Henrique Correia

Estudo admite preocupações ambientais no teleférico do Curral das Freiras



Mas diz que poderão ser francamente minimizadas pela adoção das medidas de minimização identificadas e propostas neste EIA,

Resumo Não Técnico

https://participa.pt/contents/consultationdocument/RNT_TCF_F_F.pdf








O Estudo de Impacte Ambiental e o Resumo Não Técnico do projeto relacionado com Sistema de Teleféricos e Parque Aventura do Curral das Freiras - Madeira" encontram-se disponíveis para consulta, durante 30 dias úteis, de 28 de fevereiro a 08 de abril de 2022.

O estudo de impacte ambiental conclui que do "enquadramento efetuado, e tendo em atenção o anteriormente referido, conclui-se que, embora se justifiquem algumas preocupações ambientais, fundamentalmente na fase de construção, estas poderão ser francamente minimizadas pela adoção das medidas de minimização identificadas e

propostas neste EIA, nomeadamente para consideração a nível do projeto de execução, pela posterior adoção de uma correta Gestão Ambiental na fase de construção do Projeto".

Segundo o estudo, foi possível "identificar a existência de uma justificação para o Projeto, justificação essa suportada numa aposta de diversificação turística de atração para uma área da Ilha que tem sido, de alguma forma, menos procurada. A oferta de um produto diferenciado justifica, igualmente, a proposta deste Projeto.

Do ponto de vista da caracterização de referência feita, foi possível verificar que a área a intervencionar é marcada por um relevo vigoroso e diversificado, promovido pela constante alternância de cumeadas

bem demarcadas e com destaque para o vale encaixado na zona central da área de estudo, que corresponde à ribeira do Curral das Freiras.

Numa área que se apresenta fortemente povoada, destacam-se as sedes de Freguesia de Curral das Freiras e o Jardim da Serra do concelho de Câmara de Lobos. Relativamente às ligações rodoviárias,

destacam-se a Estrada Regional 107 (ER107), a Via Expresso 6 (VE6) através do túnel do Curral das Freiras e uma rede de estradas e caminhos que ligam as povoações e habitações existentes.

Em termos de coberto vegetal, predominam a vegetação herbácea e os matos. No entanto, em termos florestais observam-se áreas maiores de pinheiro-bravo de eucalipto e com menor predominância de castanheiros e Laurissilva.

Relativamente aos impactes ambientais analisados e não obstante as afetações negativas que necessariamente ocorrerão (muito centradas na fase de construção), não foram identificadas afetações

negativas com significado relevante, mas, as identificadas justificaram, mesmo assim, a definição de medidas de mitigação e de propostas de gestão ambiental.

O Sistema de Teleférico e Parque Aventura no Curral das Freiras ficará localizado na zona do Curral das Freiras, concelho de Câmara de Lobos, na região centro da ilha da Madeira, Região Autónoma da Madeira.

A estação de Curral das Freiras será localizada no centro da vila, junto à estrada Cónego Camacho. A estação do Paredão ficará localizada no Montado do Paredão, no concelho de Câmara de Lobos, junto

à linha divisória entre este concelho e o concelho do Funchal. A estação da Boca da Corrida ficará localizada no Miradouro da Boca da Corrida, junto ao Posto Florestal, freguesia do Jardim da Serra, no

concelho de Câmara de Lobos. O Parque Aventura ficará, igualmente, nesta última zona.

A Estação do Curral das Freiras ficará implantada no limite urbano nascente da povoação e será destinada ao “Zip Line” que ligará a ligar Boca da Corrida ao Curral das Freiras e ao teleférico para cabines de 15 passageiros, que conecta com a estação do Paredão.

A Estação do Paredão será constituída por 3 edifícios independentes: estação do teleférico de 15 passageiros (Curral das Freiras – Paredão), estação do teleférico de 50 passageiros (Paredão - Boca da Corrida), junto ao edifício das bilheteiras, instalações sanitárias e apoio.

A Estação da Boca da Corrida ficará saliente na vertente poente do vale. Suportará um restaurante panorâmico, com capacidade para cerca de 58 pessoas no interior e 32 na esplanada.

Pretende-se que o restaurante seja uma

referência importante no conjunto da

intervenção, não só pelas vistas que oferece, mas também, a par da oferta gastronómica, pelos ambientes que tem a potencialidade de possuir, em consonância como o “espírito do lugar”.

A Estação do Curral das Freiras resultará

de edifícios já existentes, onde existirão

trabalhos normais para reabilitação do

edificado existente.

Nas construções dos edifícios e estruturas

a realizar tanto no Paredão como na Boca da Corrida serão ser tidos em conta os condicionalismos dos locais em termos de acessos e de infraestruturas de

fornecimento de energia e água, nestes

pontos inexistentes.

Serão utilizados os métodos e processos

correntes na construção das estruturas de

betão armado e metálicas, na execução

das seguintes atividades:

• as escavações para execução de caves e elementos de fundação;

• colocação de betão de limpeza, montagem de armaduras e betonagem de paredes e elementos de fundação;

• construção de pilares, paredes e núcleo em betão armado;

• construção de vigas e lajes de piso

em betão armado;

• construção de coberturas em estruturas de betão armado, metálicas e madeira;

• execução dos trabalhos de arquitetura (alvenarias, isolamentos, impermeabilizações, revestimentos, cantarias, vãos, carpintarias, pinturas, etc.);

• execução dos trabalhos de

infraestruturas (eletricidade, telecomunicações, saneamento, ar

condicionado e ventilação).

Haverá a necessidade de executar trabalhos em taludes com declive acentuado e de realizar as escavações de forma cuidada e, por troços, de modo a não colocar em risco a estabilidade do maciço/encosta escavado nem de estruturas existentes.

Na construção do Parque Aventura na zona da Boca da Corrida, haverá necessidade de se proceder à limpeza e preparação do terreno, bem como à modelação do bosque. Contudo, estes trabalhos far-se-ão com o mínimo de impacte tanto sobre a vegetação como do solo, tentando que se integrem e se tire proveito do já

existente.

Estima-se que o número de trabalhadores, de entre os vários Empreiteiros (construção civil, eletromecânica, equipa de transporte,

montagem), Equipas de Fiscalização, Dono de

Obra, entre outros, seja no pico dos trabalhos de 50 trabalhadores compartilhados e em simultâneo, entre as obras das diferentes frentes



13 visualizações