top of page
Buscar
  • Foto do escritorHenrique Correia

Grupo AFA anuncia mais um investimento residencial no Funchal

Vice do AFA, Ricardo Farinha, revela ao Negócios: "Não posso confirmar já se será mais um Savoy Residence, mas será residencial". Obras no Saccharum envolvem meio milhão.



Ricardo Farinha, vice do grupo AFA.


Ricardo Farinha, o vice presidente do grupo AFA, liderado por Avelino Farinha, revelou ao jornal Negócios que as suas empresas vão fechar o ano de 2022, no setor da construção civil "com o consolidado de cerca 200 milhões de euros, na área do imobiliário com cerca de 60 milhões e 70 milhões na hotelaria. Em 2019, na construção rondou os 170 milhões, os 10 milhões no imobiliário e 40 milhões na hotelaria". O administrador do grupo que se dedica à construção e ao imobiliário, anuncia que tem mais um investimento para a Madeira: "Temos um investimento, também de alguma dimensão, no centro do Funchal. Não posso dar mais detalhes, o que posso dizer é que o investimento já começou a ser feito e que vai ser residencial. Não posso confirmar já se será mais um Savoy Residence, mas será residencial, eventualmente com comércio no rés do chão". Acrescenta que "na hotelaria, qualquer número nunca será comparável, porque a maior unidade, que é o Savoy Palace, abriu a meio de 2019. Foi um ano de arranque".

O filho de Avelino Farinha revela que empresa se prepara "para lançar uma nova marca no imobiliário residencial . E é nesta nova marca que vai ser incluído o antigo edificio de escritórios na 5 de Outubro, em Lisboa, que foi comprado no mês passado por 25 milhões. O imóvel vai ser transformado em habitação e as obras vão arrancar até ao próximo verão". Foi ainda revelado que o grupo está a pensar noutros investimentos: "Neste momento, não temos nenhum hotel em construção. Mas temos alguns investimentos previstos para o próximo ano. No Saccharum, que é o nosso hotel design com um conceito à volta da cana de açúcar, vamos fazer um investimento considerável, de cerca de meio milhão de euros....Estamos em fase de projeto e as obras vão arrancar no final deste ano ou no início do próximo ano. Vamos melhorar algumas zonas do edificio e reduzir o número de quartos ao transformar dez quartos em cinco suites com piscina privativa. Foi um produto que funcionou bem".

153 visualizações

Comments


bottom of page