top of page
Buscar
  • Duarte Azevedo

JPP promete começar mais cedo a "época de caça à corrupção"

Atualizado: 1 de out. de 2023



Élvio Sousa denuncia "quadrilha que está num processo de licenciamento de infraestruturas agrícolas, em terrenos que são do município da Calheta".




Numa iniciativa do JPP, que decorreu esta manhã, na Fajã da Ovelha, Élvio Sousa manifestou, em primeiro lugar, o “seu caloroso agradecimento pela confiança de votação da população da Calheta e das suas freguesias no Movimento Juntos Pelo Povo, um sinal claro de expansão do JPP e de reconhecimento do trabalho parlamentar dos três deputados, e de uma equipa de candidatos brilhante.”

Recordando a ação do JPP no desmantelamento de ume rede que se dedicava a registar terrenos de outros como se fossem seus, a fim de obtenção ilícita de fundos comunitários, o líder do JPP, acrescentou que tem recebido novas denúncias sobre alegados roubos e falcatruas na Calheta.

“Recentemente chegaram-nos depoimentos que essa “quadrilha” está num processo de licenciamento de infraestruturas agrícolas, em terrenos que são do município, com o objetivo de as transformar posteriormente em espaço comercial, violando o PDM. Fala-se de um campo de caça privado para senhores de gravata da Quinta Vigia, o que vai levar à retirada das vacas da serra. Este tipo de falcatruas que usam reclamações de área nas finanças da Calheta, com aumentos de 3200% de área tem de ser investigadas” denunciou Élvio Sousa, anunciando que “pela quantidade de solicitações e reclamações, vamos abrir a época de “caça” à corrupção mais cedo, tendo a Calheta como prioridade e depois seguir para a Ponta do Sol.“

6 visualizações

Comments


bottom of page