top of page
Buscar
  • Foto do escritorHenrique Correia

Mais pressão: PS não quer Representante a passar "cheque em branco" ao PSD



"O PSD não pode dar “garantias absolutamente nenhumas” ao Representante da República, ".




Não é só a coligação PSD/CDS/PAN a fazer pressão, com suporte "media", sobre o Representante relativamente ao futuro político na Madeira. Como se sabe, Ireneu Barreto ouviu os partidos e decidiu ouvir a sua tutela, o Presidente da República. Para já, nem novo governo, nem eleições, sabendo-se que a coligação foge das eleições, como diz o povo, "como o diabo da cruz".

Agora, é o PS, que pelo contrário defende eleições antecipadas. Já o disse várias vezes, como o PSD e CDS o seu contrário, mas voltou a dizê-lo hoje na reunião da Comissão Política do PS-M.

Paulo Cafôfo disse, contudo, que não faz sentido que haja a nomeação de um governo até a realização de eleições antecipadas, o qual nem teria tempo sequer para apresentar um orçamento. “Nós não queremos, à instabilidade já criada pelo próprio PSD, somar mais uma instabilidade com um governo que só vai durar cerca de um mês e meio. Se acontecesse isso, esse governo não teria legitimidade política e o senhor Representante da República estaria a legitimar este regime que, como vemos e sabemos, é um regime que está podre”, sustentou.

O presidente do PS-M referiu que o PSD não pode dar “garantias absolutamente nenhumas” ao Representante da República, porque não tem sequer uma liderança nem apresenta quem seria esse líder de um governo a ser nomeado até à realização de eleições antecipadas. “Não se pode passar um cheque em branco, nem se pode legitimar este regime que apodreceu por dentro com este pacto corruptivo”, advertiu.



17 visualizações

Opmerkingen


bottom of page