Buscar
  • Duarte Azevedo

Miton Mendes o treinador: do 4-2-3-1 que passa a 4-1-4-1 ao estilo... militar


Um 'retrato' do novo treinador do Marítimo


Claro que Milton Mendes, o treinador escolhido pelo Marítimo para substituir Lito Vidigal pelo menos no jogo de 2ª feira em Faro, é sobejamente conhecido dos madeirenses.

Brasileiro de 55 anos, chegou à Madeira para, ainda como jogador, representar o C.F. União em 1993/94 depois de, no continente, haver atuado pelo Louletano, Beira-Mar e Belenenses. Afeiçoou-se à Madeira, formou família, e continuou a jogar (Camacha, São Vicente, Câmara de Lobos e AD Machico). Por aqui iniciou-se como treinador (2002/03) na AD Machico, passou pelo Bom Sucesso e foi 'adjunto' de Lazaroni no Marítimo (época 2007/08), com ida à 'Europa'. Esteve no Qatar muito tempo - quatro épocas - e depois passou por importantes clubes brasileiros, nomeadamente Paraná, Ferrovia, Atlético Paranaense, Sport, Vasco da Gama, Santa Cruz, São Bento - nalguns repetindo a presença.

Esta temporada voltou à Madeira para treinar os Sub 23 do Marítimo de onde salta, agora, para a equipa principal.

Apesar deste longo currículo, é natural que o comum dos adeptos verde-rubros não esteja a par das ideias futebolísticas de Milton Mendes. Até porque esta temporada não houve acesso aos jogos.

Por isso, se calhar nada melhor que reproduzir a leitura de jornalistas brasileiros. No caso, com ligações ao Vasco da Gama, em 2017, onde Milton Mendes teve sucesso.

"Milton Mendes entende como funciona o futebol moderno. Um dos poucos treinadores brasileiros a ter os quatro níveis do curso da UEFA para técnicos, o novo comandante do Vasco pode ser considerado qualificado para o futebol dentro das quatro linhas. Habituado a jogar no 4-2-3-1 quando ataca e no 4-1-4-1 na linha defensiva", eis parte da análise.

Com um futebol que agrada e com resultados por vezes condizentes, na altura foi questionado: "Mas se Milton Mendes tem noções modernas do futebol e seus times vão bem, o que aconteceu para ele não ter continuado no Atlético-PR e no Santa Cruz?". A resposta foi dada nestes termos: "Ele não teve um relacionamento dos melhores com funcionários do clube, membros da diretoria, jogadores e até mesmo com a imprensa. Por muitas vezes, o temperamento de Milton surpreendia por ser mais ríspido. Ele foi perdendo o ambiente de trabalho pouco a pouco. Sua postura militar e a suposta falta de tato quando o assunto era esforço físico dos jogadores incomodava. Alguns atletas chegaram a comentar, inclusive, que tiveram de jogar mesmo sem estar 100% fisicamente".

Este é um dos retratos, pois, do 'treinador Milton Mendes' que nestes dias tem à sua responsabilidade o comando da equipa principal do Marítimo. E o primeiro exame é já nesta segunda-feira, no Estádio S. Luís, frente ao Sporting Farense.

(Na foto, Milton Mendes no tempo do Vasco da Gama onde orientou, por exemplo, Jean Irmer, atual jogador verde-rubro - surge atrás de Nené que está em primeiro plano).

7 visualizações

Posts recentes

Ver tudo