top of page
Buscar
  • Foto do escritorHenrique Correia

Reflexão de Calado: quem recebe apoios sociais deve retribuir com trabalho




"Presentemente, as empresas estão com dificuldades em encontrar quem queira trabalhar, daí a afirmação de que as "políticas redistributivas deveriam ser bem pensadas"





O presidente da Câmara do Funchal esteve esta sexta-feira na Conferência sobre Direito e Economia Social da “Garouta do Calhau, onde deixou para reflexão a ideia de que os apoios sociais deveriam ter uma contrapartida de trabalho efectuado para a comunidade por quem os recebe, já que hoje em dia, como enumerou, os apoios são provenientes de várias entidades, desde o Governo Regional, Câmaras, Juntas de Freguesia, Casas do Povo e outras entidades, incluindo associações.

No seguimento desta ideia que lançou para reflexão, salientou que, presentemente, as empresas estão com dificuldades em encontrar quem queira trabalhar, daí a afirmação de que as "políticas redistributivas deveriam ser bem pensadas"

Calado lembrou ainda o trabalho que a autarquia tem vindo a efectuar com as pessoas sem abrigo, mormente com a habitação solidária.

A conferência “Direito e Economia Social Um Diálogo Luso-Brasileiro”, com moderação de Marina Pinto Cruz, da ADCF, teve a participação de Bruno Miragem, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Manoel Trindde da Unisinos, Demétrio Giannakos, Uniritter, Cesar Santolim, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Artur Batista, do Conselho Regional da Madeira da Ordem dos Advogados e ainda Rafael Dresch da UFRGS, mais Fernando Araújo da Universidade de Lisboa.

10 visualizações

Commentaires


bottom of page