top of page
Buscar
  • Foto do escritorHenrique Correia

Arrendamento em curso para os desalojados do Canto do Muro III



Foi aprovado um apoio financeiro de cerca de 4 mil euros para apoio à conservação de habitações degradadas (PRESERVA).





A Câmara Municipal do Funchal aprovou hoje, na sua habitual reunião de quinta-feira, o inicio do procedimento de arrendamento de imóveis, que está neste momento a decorrer a consulta, para subarrendamento social, através da empresa Municipal SocioHabiraFunchal, destinado ao realojamento das famílias do Complexo Habitacional Canto do Muro III, afetadas pela tempestade Óscar nos dias 5 e 6 de junho.  No final da reunião de Câmara, desta quinta-feira, o presidente da autarquia do Funchal, Pedro Calado,  lembrou que das 14 famílias desalojadas, 7 já têm a sua situação resolvida, faltando outras 7 que a câmara procura resolver através do arrendamento de habitações no mercado.

Ainda em matéria de habitação, foi aprovado um apoio financeiro de cerca de 4 mil euros para apoio à conservação de habitações degradadas (PRESERVA). Pedro Calado lembrou que este é mais um complemento para juntar às 60 famílias que, no primeiro semestre deste ano, beneficiaram de um apoio total de 90 mil euros, ao abrigo do protocolo que a autarquia estabeleceu com a ASA.  Para o segundo semestre, Pedro Calado informou que, estão orçamentados mais 90 mil euros de apoio à reabilitação de habitações degradadas, lembrando que a autarquia atribuiu à ASA um total de 225 mil euros para apoio a projetos nesta área.

Na reunião desta quinta-feira foram ainda aprovados apoios ao comércio local e à restauração. Ao abrigo do programa 'ABRIR FUNCHAL’ foi aprovado um apoio de 4 mil euros destinado à reabertura de um estabelecimento. Já no âmbito do Programa ‘ALAVANAR  foram aprovados 15 projetos no valor global de 90 mil euros. “São projetos que visam retomar o investimento, melhorar e modernizar as instalações dos estabelecimentos”, esclareceu Pedro Calado.

2 visualizações

Comments


bottom of page