Buscar
  • Duarte Azevedo

Desporto incompreensivelmente de fora no suavizar das 'regras covid'


Situação incompreensível mais agravada quando se exige que para assistir um jogo de futebol ao ar livre é obrigatório apresentar um teste anticovid mesmo estando vacinado.


Espetáculos desportivos, ou outros, com previsão de mais de 100 assistentes exigem a apresentação da vacina e teste covid 19, para além da obrigação de máscara; discotecas abrem e entra quem apresentar a confirmação de ter feito a vacina - não é necessário teste. Não se percebe e, certamente, não tem qualquer base científica esta nuance. Compreende-se a necessidade de continuar a vacinar (sobretudo) e a testar, mas... Atente-se a duas situações acontecidas no passado sábado, ambas no futsal. No São Roque do Faial-Estoril - na imagem - entrava quem quisesse, independentemente de estar vacinado ou não e sem necessidade de ter feito teste; no Marítimo - só entrava quem apresentasse teste. A diferença estava na previsão de número de espetadores, até sem se fazer referência que os locais onde aconteceram os jogos terem, também, lotação diferenciada - mais o Pavilhão verde-rubro. Mas o futsal joga-se em recinto fechado... como é uma discoteca. Mesmo assim não se entende, neste momento da pandemia na Região - com dados positivos mercê de um trabalho que só se pode louvar -, o porquê dos adeptos do desporto serem penalizados. E aqui até já não colhe a circunstância da emoção do jogo... E a '3' da discoteca?! Situação incompreensível mais agravada quando se exige que para assistir um jogo de futebol ao ar livre é obrigatório apresentar um teste anticovid mesmo estando vacinado. É tempo, mais que tempo, para passar a outro patamar! O Desporto, afinal, não foi abrangido, ainda, pelo suavizar das regras. A resposta a 'porquê?' não se encontra.


8 visualizações