Buscar
  • Henrique Correia

Marcelo renova "estado de emergência" por 8 dias em vez de 15


Falta de dados sobre o período de Natal leva Presidente da República a optar por um "estado" mais curto até à reunião com especialistas a 12 de janeiro



Foi na qualidade de candidato a Belém que Marcelo Rebelo de Sousa fez uma revelação enquanto Chefe de Estado: o novo período de "estado de emergência" será de 8 dias e não de 15 como os anteriores. O atual "estado" termina a 7 de janeiro.

Marcelo explica que não existem dados suficientes das consequências das festas de Natal, em termos pandemia, tornando a decisão de renovação do novo " estado de emergência" de certa forma condicionada. A 12 de janeiro, há uma reunião com os especialistas, após a qual haverá certamente indicadores mais fiáveis sobre o que fazer depois. Mas entretanto, de 7 a 12 não pode haver um vazio legal, pelo que Marcelo vai optar pela solução dis 8 dias.

As declarações foram prestadas durante um debate para as eleições presidenciais, na RTP, que colocou frente a frente Marcelo Rebelo de Sousa e Marisa Matias.

6 visualizações