Buscar
  • Henrique Correia

"Não discriminamos nenhum concelho da Região", garante Calado no debate orçamental


"A Região terá um orçamento ambicioso, de convicção e responsabilidade, orientado para o apoio à recuperação económica e à criação líquida de emprego


O vice presudente do Governo Regional garantiu, há pouco, no primeiro dia de debate do Orçamento e do Plano da Região para 2021, na Assembleia Regiobal, que O Executivo não discrimina nenhum concelho da Região, aludindo ao facto de estarmos perante um Orçamento que abrange todas as áreas, desde o apoio às famílias até às empresas.

Pedro Calado criticou a postura do PS Madeira, respondendo a acusações no sentido que este Orçamento não traz nada de novo. "Sejamos sérios. Que fez o PS Madeira junto do Governo da República na questão do aval à Madeira?"

O vice do Governo diz que, neste Orçamento há um esforço grande no apoio às famílias de baixos recursos, mas também à classe média, afetada pela perda de rendimentos e pelo desemprego. "A Região terá um orçamento ambicioso, de convicção e responsabilidade, orientado para o apoio à recuperação económica e à criação líquida de emprego, para o fomento da competitividade, bem como um indiscutível pendor social para auxílio às famílias", refere Calado.

O Orçamento e Plano estão a debate e votação durante quatro dias, sendo que o apoio social, o aumento de verbas para a Saúde e a redução de impostos, são notas dominantes da estratégia do Governo Regional.

Relativamente à redução do IVA, proposta pelo JPP, o vice presidente diz que esse seria um encargo acrescido de 24 milhões num Orçamento que já abrange "todas as áreas de apoio".


8 visualizações