Buscar
  • Henrique Correia

"No meu tempo havia reuniões de trabalho no 10 de junho; agora só há festa?"


"O 10 de Junho 1982, na Madeira, foi precedido por uma dessas “cimeiras”. Agora só há festa?!..."




Está visto que Alberto João Jardim não gosta da forma como foram preparadas as comemorações do 10 de junho, este ano na Madeira. Em sua opinião, deveriam ser acompanhados por reuniões, espécie de cimeiras entre governos, Regional e da República. A expressão "no meu tempo" volta a estar em foco pela "pena" de Jardim, nas chamadas redes sociais.

E as interrogações são lançadas para os dois lados, num contexto em que o vice presidente Pedro Calado tem feito alertas para a República, através dos jornais, aproveitando a presença, na Madeira, do primeiro-ministro António Costa, hoje em funções partidárias no lançamento da candidatura socialista de Célia Pessegueiro. Calado aponta, entre outros assuntos, as indefinições com o financiamento do novo Hospital e a mobilidade.

O antigo presidente do Governo Regional escreve que "no meu tempo, havia reuniões de trabalho entre os Governos da República e Regional. O 10 de Junho 1982, na Madeira, foi precedido por uma dessas “cimeiras”. Agora só há festa?!..."

Jardim até foi um líder que mais tempo andou de costas voltadas com Lisboa, alimentando o contencioso das Autonomias. Mas também apostou na aproximação estratégica, umas vezes com sucesso, outras nem tanto, como forma de reivindicação, ao estilo conhecido.

Resta saber se esta dialética predominantemente gerida nos jornais, trará resultados.

20 visualizações