top of page
Buscar
  • Foto do escritorHenrique Correia

Sousa arrasa: Rodrigues ignorou o Governo e o Governo aplaudiu




"É uma escalada pessoal de falta de pudor sem paralelo em 50 anos de Autonomia. Um percurso político egocêntrico, egoísta, vaidoso...Rui Barreto tem de se impor e não fingir que não ouve nem vê".





O antigo vice presidente da Assembleia e antigo vice presidente de governos de Alberto João Jardim, retoma críticas fortes ao atual presidente do Parlamento, como se sabe José Manuel Rodrigues do CDS. O artigo é publicado no Diário e podemos bem dizer que se Miguel Albuquerque estava à espera de amuos depois de divulgar a lista da Coligação PSD/CDS às eleições regionais de 24 de setembro, eles já começaram prematuramente, sendo certo que este não é um "amuo" por um lugar, julga-se, mas a expressão de um descontentamento que não é tão inexpressivo como parece, embora não no tom utilizado por Miguel Sousa, também, um "esticar a corda" anti Coligação que atinge uma franja social democrata num momento de fazer as listas.

Sousa critica José Manuel Rodrigues por não ter referido a ação do Governo PSD e o presidente do Govermo PSD ao longo de anos de governação, durante o discurso do Dia da Região. Escreve Sousa, também, que ainda por cima os deputados do PSD aplaudiram e os secretários regionais fizeram o mesmo, só Albuquerque ficou quieto. Miguel Sousa questiona: "Aplaudiram o quê? O silêncio pelo trabalho do Governo e do seu presidente?

O antigo governante, que tem elegido José Manuel Rodrigues como um dos "inimigos de estimação" (o outro é Rui Alves, como se sabe), acaba por não poupar a "hipocrisia" desta coligação entre PSD e CDS. Critica a intenção de José Manuel Rodrigues, que diz ser intencional, de ofuscar o presidente do Governo, critica as câmaras do PSD por convidarem o presidente da Assembleia, que protocolarmente surge acima do presidente do Governo, o que é natural em função da Assembleia ser o principal órgão da Autonomia. Mas para Miguel Sousa, a solução era não convidar o presidente da Assembleia e diz que isto não se passava com um presidente do PSD, certamente pensando no que aconteceu no passado onde a Assembleia Regional tinha um papel secundário e o presidente nunca aparecia nestas cerimónias para dar primazia ao presidente do Governo. Só que José Manuel Rodrigues é do CDS e decidiu ser, como manda a lei, o líder, na prática, do principal órgão da Autonomia. E, claro, que isso incomoda o PSD, mas foi isso que permitiu ao PSD continuar a governar a Região em 2019.

Miguel Sousa diz que no Porto Santo, no Dia do Concelho, com o presidente do Governo presente e com secretários do mesmo governo, José Manuel Rodrigues ignorou que fazia parte desse governo e disse que a ilha precisa de mais investimento nos pontos de atratividade.

"É uma escalada pessoal de falta de pudor sem paralelo em 50 anos de Autonomia. Um percurso político egocêntrico, egoísta, vaidoso que não sabe o seu lugar", escreve Miguel Sousa. "Tudo rebenta por dentro, até as coligações. Rui Barreto tem de se impor e não fingir que não ouve nem vê".

Mas Miguel Sousa deixa, igualmente, uma farpa, uma grande farpa, à bancada do PSD, mas neste caso aos "sub chefes" face aos chefes: "O PSD parlamentar de agora prefere um chefe de outro partido a ter que escolher um entre os seus deputados. E lá andam felizes, ao menos sub chefes não deixam de ser. É ver os seus likes no Facebook e no Instagram do seu amado chefe, como meninos felizes e bem comportados".

Como se vê, este é o prenúncio do que pode acontecer quando for divulgada a lista da Coligação, onde certamente José Manuel Rodrigues vai figurar e com grandes possibilidades de vir a ser proposto para novo mandato ba presidência da Assembleia. Albuquerque não pode ignorar as críticas escudando-se num princípio base da "ação psicológica" de que quem critica é por "ressabiamento" (noutros tempos os críticos eram todos comunistas). Com alguns, até pode acontecer isso, mas qualquer governo é melhor com sentido crítico livre do que "pagando" uma falsa estabilidade.


47 visualizações

Comments


bottom of page