Buscar
  • Henrique Correia

"aCORDE" para a defesa da Cultura dos cordofones tradicionais madeirenses


O Salão Nobre da ALRAM, será palco de dois concertos inéditos, um no dia 04 de fevereiro, às 21h00, outro no dia 05, às 18h00, no qual o músico e professor Pedro Gonçalves fará a estreia do Concertino para Braguinha.





Começou hoje, na Assembleia Legislativa da Madeira, a 5.ª edição do “ aCORDE”, um projeto que pretende promover e preservar os cordofones tradicionais madeirenses, como o braguinha, o rajão e a viola de arame.

“Este projeto tem um sonho que é transformar-se em Festival”, revelou o presidente da Assembleia Legislativa da Madeira”. José Manuel Rodrigues aproveitou o momento para disponibilizar todo o apoio do parlamento madeirense à secretaria regional da Educação Ciência e Tecnologia para que “este sonho possa ser concretizado no próximo ano”.

O secretário regional da educação, Ciência e Tecnologia, Jorge Carvalho, agradeceu o empenho dos alunos e dos professores que desenvolveram o projeto que durante esta semana está Assembleia Legislativa da Madeira. “Através dos cordofones nós procuramos manter viva a nossa herança, recuperar as nossas tradições e não esquecer as nossas raízes”, salientou o governante para reforçar a importância do projeto que assinala o Dia Regional dos Cordofones da Tradicionais da Madeira.

A exposição aCORDE, que assinala o Dia Regional dos Cordofones, conta com “54 trabalhos de alunos de 18 escolas madeirenses, dos 2.º, 3º. Ciclos e secundário, no âmbito do projeto da modalidade artes plásticas”, vincou Natalina Santos, da Direção de Serviços de Educação Artística (DSEA).

O Dia Regional dos Cordofones Tradicionais Madeirenses comemora-se a 4 de fevereiro, tendo sido celebrado, pela primeira vez, em 2019, após a deliberação pelo Governo Regional da Madeira, em fevereiro de 2019, como forma de homenagear Carlos Santos, o autor do livro “Tocares e cantares da ilha”, com a data da sua publicação em 1937.

O Salão Nobre da ALRAM, será palco de dois concertos inéditos, um no dia 04 de fevereiro, às 21h00, que conta com a participação conjunta do grupo Si que Brade, Orquestra de Ponteado, Grupo de Folclore da Casa do Povo de Santana e Grupo Folclórico da Casa do Povo da Camacha. Neste dia, e no âmbito da prática instrumental e Cordofones Tradicionais Madeirenses, será ainda entregue uma edição de um livro pela AFERAM (Associação de Folclore e Etnografia da Região Autónoma da Madeira) às escolas dos 2.º e 3.º ciclos da Região Autónoma da Madeira que desenvolvem a prática dos cordofones.

O segundo concerto intitulado aCORDE Erudito decorrerá no dia 05, às 18h00, no qual o músico e professor Pedro Gonçalves fará a estreia do Concertino para Braguinha em Sol menor “Três Lendas de Machico”, uma obra da sua autoria composta para Braguinha e Orquestra de Cordas e interpretada por alunos do Conservatório.

5 visualizações