Buscar
  • Henrique Correia

Albuquerque acredita que Marcelo pode defender a Madeira


Presidente do Governo assume a expetativa de "ver Marcelo Rebelo de Sousa ser um fator de influência, no sentido de garantir os direitos e as aspirações legítimas do nosso povo madeirense"



Miguel Albuquerque acredita no Presidente da República, acha que o Chefe de Estado, que hoje tomou posse para novo mandato de cinco anos em Belém, pode fazer muito pela Madeira: "Marcelo Rebelo de Sousa tem condições para ter um papel interveniente na defesa da Madeira, uma vez que tem essa legitimidade (é eleito diretamente), de modo a que possamos concretizar algumas das aspirações que a Madeira tem".

Albuquerque defendeu que "o Presidente da República deve ter uma intervenção maior e uma intervenção corretora relativamente aos rumos da governação". E, relativamente à Região, assume a expetativa de ver Marcelo Rebelo de Sousa a ser um fator de influência, no sentido de garantir que os direitos e as aspirações legítimas do nosso povo madeirense não sejam postos em causa, referiu à margem de uma visita que fez a uma empresa agrícola, localizada no Parque Empresarial da Calheta. Numa nota publicada nas plataformas digitais do Governo, é referido que o presidente apontou áreas fundamentais, onde Marcelo pode ter influência: enuncia, "a alteração da Lei das Finanças Regionais".

A própria Revisão Constitucional é outra questão fundamental: «Acho que é muto importante estarmos dotados de um conjunto de poderes do ponto de vista político que nos permitam fazer face aos desafios do futuro» Outro eixo importante para a Região «é a alteração do nosso Quadro Fiscal Regional, de modo a que possamos garantir maior competitividade». Quanto à visita de Marcelo Rebelo de Sousa, que teve de ser adiada devido às condições atmosféricas, o presidente do Governo Regional diz que a mesma será depois agendada.

7 visualizações