top of page
Buscar
  • Foto do escritorHenrique Correia

Albuquerque levou às bases o mérito "exclusivo" do PSD nas Regionais



Líder do PSD-M mobiliza os militantes para as legislativas nacionais de 10 de março.




O PSD-M não perde tempo e Miguel Albuquerque já começou a trabalhar as bases. Em primeiro lugar, para passar a mensagem de partido vencedor sem coligação, depois para deixar claro que o líder, tantas vezes acusado de deixar o partido para segundo plano, está a fazer um esforço para chegar às bases e dizer que são importantes na vida social democrata, ao mesmo tempo que provavelmente prepara uma estratégia para ir a eleições sem coligação com o CDS, cujo líder regional, Rui Barreto, já veio afirmar a importância de os dois partidos irem juntos nas legislativas nacionais antecipadas de 10 de março como forma de deixar intacta a imagem de unidade.

Miguel Albuquerque começou, assim, a falar com as bases, em Santana e Machico, com uma declaração de reconhecimento ao trabalho feito e apelos à mobilização.

"Reconhecendo o trabalho, a dedicação e o empenho de todos os Militantes num ano que foi de grande exigência e que culminou com mais uma expressiva vitória do Partido nas Regionais de 24 de setembro, o 3Presidente do PSD/Madeira, Miguel Albuquerque, apelou, ontem, em Santana e Machico, à mobilização de todos para os desafios que se avizinham, já em 2024", refere uma nota publicada pelo partido e que em nenhum momento sublinha o facto dessa vitória ter sido de uma coligação e não somente do PSD. Esta ausência de referência ao CDS, sendo natural numa reunião social democrata, não deveria ser ignorada relativamente aos factos e à realidade. E um facto que é a coligação ter ido a votos junta resultou na realidade de não poder ser atribuído ao PSD o mérito exclusivo da vitória. Isto porque não se sabe o valor real, hoje, do CDS em votos, embora no PSD reineva sensação, e alguns números, que apontam para uma reduzida utilidade desta coligação, que de resto não conseguiu a maioria absoluta nas Regionais.

"Albuquerque que sublinhou a importância do Partido iniciar, no próximo ano, este novo ciclo acelerado pela crise política que se vive a nível nacional, somando mais uma vitória nas Eleições Legislativas do dia 10 de março, seguindo-se, depois, as Europeias em junho, de modo a manter este trajeto vitorioso nas Autárquicas de 2025".

23 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page