Buscar
  • Henrique Correia

Albuquerque quer madeirenses atentos aos rastreios


Este ano, as perspetivam apontam para que sejam rastreadas 15 mil pessoas.



O presidente do Governo Regional lançou hoje um apelo à participação voluntária das pessoas nos rastreios oncológicos e ainda à visão, a terem lugar no Centro de Rastreios da Madeira, recentemente criado e hoje visitado por Miguel Albuquerque.

O Centro de Rastreios está localizado no primeiro piso do recentemente remodelado Centro de Saúde Dr. Agostinho Cardoso, numa obra a cargo do SESARAM e que custou cerca de 290 mil euros. Este ano, as perspetivam apontam para que sejam rastreadas 15 mil pessoas. Uma informação publicada pelo gabinete de comunicação do Governo, nas plataformas digitais, dá conta que "neste Centro serão coordenados os rastreios visuais e ainda os três rastreios oncológicos existentes no Serviço Regional de Saúde: aos cancros da mama, do colo do útero e do cólon e reto e ainda, na área visual, os rastreios à retinopatia diabética e visual infantil"

Esta infraestrutura permitiu criar uma estrutura de coordenação e de suporte, liderada pelo médico Joaquim Vieira, à organização e harmonização dos rastreios na Região.

5 visualizações