Buscar
  • Henrique Correia

Avaria no carro "afasta" Dinarte da festa que "mostrou" a obra do Governo


Chegar tarde não era educado, e realmente não era, pelo que voltou a casa sem ver uma festa daquelas no seu concelho.


Avaria no carro afastou Dinarte desta foto institucional, hoje, numa obra de milhões em São Jorge.


Não podemos dizer que a avaria "caiu do céu", porque certamente foi aquilo a que o povo diria tratar-se de "um azar dos diabos" no preciso nomento em que o concelho de Santana assistia a uma inauguração, o troço da Via Expresso Ribeira de São Jorge – São Jorge, à moda de Jardim, uma espécie de jardinismo sem Jardim, com música de banda, passeio pela estrada em multidão, povo a agradecer a nova ligação. Só faltava mesmo a mesa a meio da estrada com qualquer coisa que se coma.

As entidades oficiais, locais e regionais, estavam em peso. Menos o presidente da Câmara, Dinarte Fernandes, do CDS, mas de um CDS que não está pelos ajustes com esta coligação da governação regional, não partilha daquela "paixão" interna, partilha um bocadinho.

Acontece que a ausência foi notada, estranha mesmo, logo dando azo a especulações relativamente ao protagonismo que o Governo estava a assumir, governo do PSD/CDS, que Dinarte não estaria na disposição de legitimar assim tão facilmente, mesmo que o líder do seu partido assim o fizesse, por força do entendimento e do cargo. Rui Barreto não tinha tarefa fácil, com o Governo, onde é governante, indireta ou até diretamente a mostrar obra do PSD, o que em vésperas de eleições significa votem PSD que faz obra. E Barreto, ali, confrontado com o candidato do CDS, atual presidente da Câmara, também na corrida a novo mandato. Não diria entre "dois amores", mas entre duas sensibilidades.

Mas foram, naturalmente, especulações. De facto, ao JM, Dinarte explica que teve uma avaria no seu carro, avaria essa que o impediu de estar presente, a tempo e horas, na cerimónia de inauguração. Chegar tarde não era educado, e realmente não era, pelo que voltou a casa sem ver uma festa daquelas no seu concelho. Não sabe o que perdeu, claro está de forma involuntária.

Desta vez, foi obra sem elogios rasgados à Câmara de Santana, que é do CDS e Albuquerque não facilita em vésperas de eleições autárquicas.

Só para recordar, Dinarte Fernandes protagonizou, internamente, no CDS, alguma divergência relativa a coligações autárquicas com o PSD. Em Santana, não. E não aconteceu.








16 visualizações

Posts recentes

Ver tudo