Buscar
  • Henrique Correia

Barreto na Calheta usou o exemplo de Santana para inspirar o seu candidato


O CDS tem uma forte representação autárquica na Calheta, com a liderança nas Juntas da Fajã da Ovelha, Ponta do Pargo e Paul do Mar.


Depois de ter ido a São Vicente dizer que José António Garcês, do PSD, que foi temporariamente independente, era o candidato mais consensual, deixando no ar dúvidas sobre o que pensaria do seu candidato por Santana, Dinarte Fernandes, o líder do CDS foi hoje à Calheta como que a "emendar a mão", ao apresentar o candidato do CDS, Gabriel Neto, trazendo a "bandeira" de Santana.

Barreto diz que Neto “é um guerreiro e é também um brigão que coloca e colocará sempre a Calheta em primeiro lugar”.

E foi aqui que usou o exemplo de Santana, município governado pelo CDS desde 2013, que segundo o líder do CDS "serve de modelo para os outros concelhos. É este o exemplo que, de acordo com Rui Barreto, será seguido pela candidatura liderada por Gabriel Neto".

O CDS tem uma forte representação autárquica na Calheta, com a liderança nas Juntas da Fajã da Ovelha, Ponta do Pargo e Paul do Mar, um vereador e uma equipa de autarcas nas assembleias municipal e de freguesia. O partido apresenta-se, às próximas eleições, sozinho, concorrendo a todos os órgãos municipais.

O candidato Gabriel Neto falou para 90 pessoas, no Massapez. Falou e disse: “Já estou na política há vários anos, mas não fiz carreira na política. Faço política para servir e para estar ao lado do povo”, atirou, acrescentando, “queira o povo da Calheta nos eleger e nos levar ao patamar máximo que é a governação”. De acordo com o Gabriel Neto, o maior desafio deste concelho, constituído por 8 freguesias, é explorar as diferentes potencialidades de cada uma delas, para tornar a Calheta num concelho “próspero e bom para quem vive”.

4 visualizações

Posts recentes

Ver tudo