Buscar
  • Henrique Correia

Calado escolhe equipa para as empresas municipais e depois vai ver as contas


"Não se trata de auditorias, porque não há desconfiança, mas importa saber os valores que transitam de uma administração para a outra”.




Pedro Calado fez a primeira reunião de quinta-feira da Câmara do Funchal e os trabalhos andaram à volta das empresas municipais Sociohabita e FrenteMar Funchal. O novo presidente da Autarquia quer primeiro encontrar os chefes para depois ver como estão as contas.

Calado já escolheu os nomes para representar a Câmara e para administrar as empresas. Para a Sociohabita, já tinha escolhido a antiga secretária regional Augusta Aguiar e nomeou como representante Bruno Pereira. Para a FrenteMar Funchal indicou Rui Cortez e como representante Margarida Pocinho, do CDS.

Uma vez que são já conhecidos os novos administradores, o presidente da Câmara Municipal do Funchal admitiu fazer a verificação de contas. “Não se trata de auditorias, porque não há desconfiança, mas importa saber os valores que transitam de uma administração para a outra”, referiu.

Pedro Calado esclarece que se começarem a chegar facturas que dizem respeito a esses períodos, contabilisticamente “temos que fazer a afectação das despesas ao mandato anterior”. “Queremos as contas correctas respeitando o período de mandato de cada um”, sublinha.

A Câmara Municipal do Funchal aprovou, hoje, por unanimidade o relatório final da fase de qualificação de sete empresas para a promoção da eficiência energética nas habitações sociais do Bairro do Palheiro Ferreiro, que é composto por 70 fogos. As empresas foram todas admitidas e a autarquia vai agora receber as propostas para dar inicio às obras, já em Janeiro do próximo ano.





6 visualizações