Buscar
  • Henrique Correia

Calado promete fasquia alta para o Funchal Jazz


"Este será um evento de “referência” porque conseguimos reunir “bons nomes” do Jazz nacional e internacional".



A fasquia está alta para o Funchal Jazz 2022, no Auditório do Jardim Municipal de 4 a 7 de julho e no Parque de Santa Catarina 8 e 9 de julho. A Câmara é a entidade promotora.

Durante uma semana, bons músicos do panorama regional, nacional e internacional sobem aos dois palcos do Festival, revela uma nota da Autarquia.

O evento, com a direção artística de Paulo Barbosa representa um investimento, no valor superior a 120 mil euros.

Na apresentação da edição 2022, que decorreu esta tarde, no Salão Nobre, o Presidente da CMF assumiu o compromisso de “elevar a fasquia em termos qualitativos” dos eventos culturais na cidade. Pedro Calado classifica o Funchal Jazz como “um evento de prestigio e grande qualidade artística, comercial, apelativo e acessível a todo o público”, prometendo reforçar aposta no próximo ano.

Segundo referiu, foi pedido um Festival “elevado” em termos de qualidade de artistas, realçando que este será um evento de “referência” porque conseguimos reunir “bons nomes” do Jazz nacional e internacional e será um Festival de “referência” para os nossos jovens músicos que estão a ser formados no Conservatório- Escola Profissional das Artes da Madeira, onde há uma escola de jazz e nós queremos dar palco de atuação e de formação a esses jovens.

A vocalista de jazz americana Cécile McLorin Salvant é o grande nome anunciado para a edição deste ano do Funchal Jazz, tendo atuação marcada para 8 de julho no Parque de Santa Catarina , no mesmo dia em que estará em palco a Orquestra de Jazz do Funchal & Mário Laginha.

Os concertos no Parque de Santa Catarina custam 10 euros por dia, sendo de entrada livre no Jardim Municipal.

O programa do Funchal Jazz-2022 pode ser consultado: https://www.funchaljazz.com/

3 visualizações