Buscar
  • henriquecorreia196

Carlos Rodrigues irritado com protocolo do 10 de junho: "ter-me-ia retirado"



"Vão fazer alguma coisa, quem de direito?

Não. Porquê? Para não armar confusão, para continuarem a ser convidados para chás e outros repastos"




Carlos Rodrigues, deputado do PSD na Assembleia Regional não foi as comemorações do Dia de Portugal, mas não gostou do que ficou a saber relativamente ao protocolo, que em sua opinião coloca distorções entre poder regional e poder local, mas também perante a figura do Representante da República. Não foi, mas se tivesse ido, como escreve na sua página do Facebook, "ter-me-ia retirado". Não aceita que os deputados da Assembleia Regional te ficado ao sol com um chapéu de plástico.

E fazer alguma coisa perante isto? Carlos Rodrigues questiona e dá resposta: "Vão fazer alguma coisa, quem de direito?

Não. Porquê? Para não armar confusão, para continuarem a ser convidados para chás e outros repastos. Síndroma de Estocolmo em grau acentuado, novo-riquismo exacerbado, provincianismo medroso".

O deputado escreve que "continua a precedência protocolar do Representante da República sobre os eleitos Presidente da ALRAM e do GRM. Os funcionários da metrópole prevalece sobre os legítimos representantes dos bons selvagens. A colónia submetida". Diz que "as entidades oficiais, ostensivamente, estavam de costas para a Autonomia, para a estátua e para as bandeiras. Coincidência?!?! Não me parece".

Além disso, "os deputados à ALRAM sentados sob a canícula porque não lhes foi concedido o privilégio de se sentar na tribuna. Já foi um pau terem sido convidados, tomem lá um chapéu de plástico e não digam que não vai daqui. Arrumem-se nos fundos porque nos lugares importantes ficam o presidente da câmara e os vereadores. É disso que se trata, para as entidades colonialistas não passamos de um autarquia, os órgãos municipais são mais importantes que os regionais.?".

E deixa um"remate final": "Não fui porque preferi estar com a família, se tivesse ido ter-me-ia retirado e…..com estrondo. Só para amofinar os cafofos deste mundo que se julgam os pináculos da ética e bom comportamento mas comportam-se que nem bárbaros iletrados nos debates".

26 visualizações