Buscar
  • Henrique Correia

Confinamento a partir do dia 15 no continente; aulas presenciais para todos


O teletrabalho é imposto sem necessidade de acordo. Multas duplicadas incluindo o caso do uso da máscara. Medidas entram em vigor a 15 de janeiro


O primeiro-ministro António Costa anunciou hoje um confinamento geral de um mês, em Portugal, com início à meia noite do dia 15 de janeiro. A regra é ficar em casa. E as regras são as de março e abril, com exceção das eleições e do ensino. Quase tudo fechado e as aulas presenciais em todos os ciclos.

O teletrabalho é imposto sem necessidade de acordo. E para o cumprimento será considerado infração muito grave. Todas as coimas por violação de normas de todas as medidas, incluindo o uso da máscara, serão duplicadas.

Costa considera este o momento mais perigoso. É preciso tomar medidas com o sentido de comunidade. O salvamento de cada um de nós é o salvamento de todos nós. É preciso travar a pandemia. É um momento da responsabilidade individual e assumir a responsabilidade solidária. Não é aceitável termos mais de uma centena de mortos por dia.

O líder do Governo da República deu a conhecer estas medidas drásticas num momento em que o aumento de casos de Covid-19 exige uma intervenção de urgência, como de resto já tinha sido avançado pelo Presidente da República na nota de assinatura do decreto do estado de emergência para vigorar até 30 de Janeiro à meia noite.

Relativamente aos setores, os supermercados continuam abertos, restaurantes, bares, ginásios e cabeleireiros estarão fechados. A I Liga de futebol continua em atividade.

8 visualizações