Buscar
  • Henrique Correia

Contas negativas do Funchal em 2020 por culpa da pandemia e do PSD/CDS


A explicação é de Gouveia: “Para além do contexto pandémico, este é o primeiro ano em que se aprovam contas com um Orçamento Municipal chumbado".




O presidente da Câmara Municipal do Funchal esclareceu, esta manhã de terça-feira, após a sessão da Assembleia Municipal para apreciação de Contas 2020, que os resultados negativos apresentados são “em primeiro lugar, consequência direta da pandemia, e em segundo, do Orçamento Municipal e do Pacote Fiscal que foi chumbado pelo PSD e pelo CDS.”

Miguel Silva Gouveia salientou que “a conta de 2020 é contextualizada num ano particularmente difícil e que teve consequências em todas as vertentes da vida da cidade. A nossa intervenção tornou-se mais presente, por exemplo a nível económico e social, quer por via das isenções que foram dadas a varias áreas da gestão municipal, nomeadamente a taxas e a rendas, mas também com apoios sociais adicionais que permitiram manter a salvaguarda da dignidade e das condições de vida condigna dos funchalenses.”

“Para além do contexto pandémico, este é o primeiro ano em que se aprovam contas com um Orçamento Municipal chumbado. Mas mais do que isso, a oposição também chumbou o Pacote Fiscal. Durante o ano de 2020 estivemos a trabalhar sem estas verbas, recorrendo apenas ao orçamento do ano anterior e isso, inevitavelmente, tem reflexos claros nesta execução orçamental”, acrescentou.


7 visualizações