Buscar
  • Henrique Correia

Desemprego na Madeira subiu 22,4% em julho

Os números comparam com mês homólogo de 2019. Madeira tem 18.326 desempregados



O relatório foi divulgado pelo Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP)


O desemprego registado aumentou 22,4% em julho, na Madeira, tendo por comparação o mês homólogo de 2019. Há 18.326 desempregados. Os dados costam do relatório do Instituto de Emprego e Formação Profissional, onde se pode ver que, num ano, a Região tem mais 3.355 desempregados. Relativamente a julho deste ano de 2020 e comparativamente ao mês anterior, junho, num enquadramento de crise pandémica e de paralisação da vida económica, a Madeira registou mais 1,4%, passando de 18.073 para 18.326, mais 253. Em julho de 2019, tinha 14.971.

No todo nacional, no fim do mês de julho de 2020, estavam registados, nos Serviços de Emprego do Continente e Regiões Autónomas, 407 302 indivíduos desempregados, número que representa 74,5% de um total de 546 846 pedidos de emprego.

O total de desempregados registados no País foi superior ao verificado no mesmo mês de 2019 (+110 012 ; +37,0%) e face ao mês anterior (+637 ; +0,2%) .

Segundo uma nota do IEFP, "para o aumento do desemprego registado, face ao mês homólogo de 2019, variação absoluta, contribuíram todos os grupos do ficheiro de desempregados, com destaque para as mulheres, os adultos com idades iguais ou superiores a 25 anos, os inscritos há menos de um ano, os que procuravam novo emprego e os que possuem como habilitação escolar o secundário.

Dos aumentos homólogos o mais pronunciado deu-se na região do Algarve (+216,1%). No oposto encontra-se a região dos Açores com -1,4%.

Lisboa teve um aumento de 56,6%, relativamente a julho de 2019, o Alentejo registou mais 28,9%, Centro 26,2% e o Norte 24,5%.

5 visualizações