Buscar
  • Henrique Correia

Envolvimento das escolas na candidatura do Funchal a Cidade Europeia da Cultura 2027


Esta é a prioridade comum das freguesias do Funchal, além do investimento da mediação cultural


A candidatura do Funchal a Capital Europeia da Cultura em 2027 tem, na lista de prioridades comuns a todas as freguesias, o envolvimento da comunidade escolar nas questões culturais e também a importância de investir na medição cultural, de proceder à requalificação do património, de dinamizar espaços fora do centro, de promover iniciativas de valorização da cultura popular e de conhecer a história local, investigando-a e registando-a para que não se perca no tempo.

A Autarquia avança que "após um mês intenso da iniciativa “Pontos de Escuta”, concluiu, na freguesia da Sé, o ciclo de conversas junto dos agentes culturais e de associações que representam pequenas comunidades, tendo em vista o delinear de uma candidatura pensada a diferentes vozes", considerando "o balanço desta iniciativa, que teve a colaboração de todas as dez juntas de freguesia do Concelho, enquanto elos maiores de proximidade à população, é extremamente positivo e permitiu aferir as diferentes perceções existentes acerca da cultura, bem como valorizar os sítios e a opinião das pessoas".

“Pontos de Escuta” recolheu o contributo de centenas de pessoas que expuseram a sua opinião, as suas ideias e as suas aspirações. Entre estes, a questão que esteve mais presente, e que reuniu maior consenso em todos os pontos de escuta, foi a imprescindibilidade de ir ao encontro das pessoas, de descentralizar a cultura com uma oferta de qualidade permanente.

Recorde-se que, na corrida ao título de Capital Europeia da Cultura em 2027, estão também mais nove cidades portuguesas, são os casos de Aveiro, Braga, Coimbra, Évora, Faro, Guarda, Leiria, Oeiras e Viana do Castelo, sendo que apenas uma será anunciada como vencedora em 2023, juntamente com uma cidade da Letónia.

4 visualizações