Buscar
  • Henrique Correia

"Estamos num momento de estrangulamento na disponibilidade de vacinas"


O alerta é do novo coordenador do plano nacional de vacinação. Madeira e Açores receberam 43 mil vacinas.


O novo coordenador do plano de vacinação em Portugal, o vice almirante Henrique Gouveia e Melo, foi direto ao assunto quando o país pensava que estava tudo controlado: "Estamos num momento de estrangulamento na disponibilidade de vacinas", disse na reunião de especialistas e políticos, esta manhã realizada no Infarmed.

ou seja há capacidade de vacinação, há plano, não há vacinas suficientes para dar uma resposta rápida às fases seguintes. "Não vamos conseguir terminar a primeira fase antes de 31 de março. É um problema logístico". A primeira fase deverá ficar concluída em abril.

Portugal recebeu meio milhão de vacinas, das quais 43 mil foram para Madeira e Açores, ficando à volta de 460 mil, com 60 mil de reserva para a eventualidade de qualquer situação relacionada com as segundas doses.

Mesmo assim, com todos os contratempos apontados, a perspetiva é que em agosto, setembro, "devemos ter 70% da população vacinada", sendo que as previsões apontem para toda a população até final do ano.

6 visualizações