Buscar
  • Henrique Correia

Governo adianta 200 mil euros para as Casas do Povo


As Casas do Povo e as suas associações solicitaram um segundo adiantamento de verbas, tendo em vista assegurar parte do seu funcionamento.





O Governo Regional mandou avançar com mais verbas para as Casas do Povo, sendo que para isso serão celebrados 33 contratos-programa com vista a apoiar no ano de 2021, as despesas com parte do seu funcionamento, bem como com parte da realização das iniciativas constantes dos respetivos planos de atividades.

Assim, a título de segundo adiantamento, será dado apoio financeiro até ao montante máximo de € 210.169,81.

O Executivo Madeirense considera que "as Casas do Povo da Região e as suas associações desempenham um papel preponderante no desenvolvimento social, económico e cultural das comunidades das respetivas áreas de influência, função essa reconhecida por declaração pública". Reconhece, ainda, que "as receitas próprias das Casas do Povo, quer das suas associações, se manifestam insuficientes para fazer face às despesas inerentes à sua atividade de promoção dos associados e de desenvolvimento da respetiva comunidade, cujo mérito é

socialmente reconhecido".

Este apoio tem em consideração, também, a "importância de que se reveste o associativismo, o voluntariado dos sócios das Casas do Povo, bem como das suas associações, e o papel primordial que lhes é atribuído no âmbito do desenvolvimento local, sendo do interesse público a viabilização da sua ação".

Refere o Governo que as Casas do Povo e as suas associações solicitaram um segundo adiantamento de verbas, tendo em vista assegurar parte do seu funcionamento, bem como parte da realização das iniciativas constantes dos respetivos planos de atividades para o ano 2021

7 visualizações