top of page
Buscar
  • Foto do escritorHenrique Correia

Grupo AFA abrangido pelas buscas; Albuquerque cancela agenda



A operação na Madeira conta com mais de uma centena de inspetores da PJ e procuradores do DCIAP mas abrange vários pontos do país com 300 inspetores.




A megaoperação que está a decorrer na Madeira envolvendo o Ministério Público e a Polícia Judiciária por suspeitas de corrupção tendo como alvos o presidente do Governo Miguel Albuquerque e o atual presidente da Câmara do Funchal Pedro Calado, este por factos ocorridos quando era vice presidente do Governo, também está a abranger o grupo AFA segundo revela o DN Lisboa.

O Diário de Notícias refere que apurou essas buscas :ao grupo que detém os hotéis Savoy também está na mira da justiça. Aliás, um dos locais alvo de buscas da PJ foram as instalações do grupo AFA, de Avelino Farinha, chairman do grupo de hotéis Savoy".

A operação na Madeira conta com mais de uma centena de inspetores da PJ e procuradores do DCIAP e prende-se com três processos distintos. Mas as buscas não ficam pela Região e envolvem cerca de 300 inspectores e diligências em praticamente todo o País. Há buscas em Lisboa, Braga, Guarda, Coimbra".

O residente do Governo Regional, que cancelou a agenda desta manhã, "é suspeito dos crimes de corrupção, participação económica em negócio e prevaricação, para além da eventual violação das regras comunitárias em matéria de adjudicação", revela o Negócios.

17 visualizações

Comments


bottom of page