Buscar
  • henriquecorreia196

Janeiro desastroso para o Turismo: Madeira "cai" 81,2% nas dormidas


Menores diminuições no Alentejo (-59,3%) e Centro (-69,3%) e as maiores reduções na AM Lisboa (-81,9%), RA Madeira (-81,2%) e Algarve (-80,6%).




O Turismo foi o grande setor atingido pela crise económica gerada com a pandemia da Covid-19. Para o mundo, mas para o País no seu todo e de um modo muito incisivo numa Região predominantemente turística como a Madeira. O turismo com todos os serviços associados. Hoje, apesar da Economia não estar completamente fechada na Madeira, a verdade é que sendo um problema global, o que se passa nos mercados emissores, tem reflexos imediatos na Região. Resultado: muitos hotéis fechados e turismo reduzido.

Hoje, o Intituto Nacional de Estatística revelou dados de janeiro de 2021, naturalmente com quebras de grande relevo. O setor do alojamento turístico registou 308,4 mil hóspedes e 709,9 mil dormidas no orimeiro mês de 2021, correspondendo a variações de -78,3% e -78,2%, respetivamente (-71,2% e -72,6% em dezembro, pela mesma ordem). As dormidas de residentes diminuíram 60,3% (-54,2% em dezembro) e as de não residentes recuaram 87,0% (-83,2% no mês anterior).

Em janeiro, todas as regiões registaram decréscimos expressivos das dormidas, superiores a 50%, verificando-se as menores diminuições no Alentejo (-59,3%) e Centro (-69,3%) e as maiores reduções na AM Lisboa (-81,9%), RA Madeira (-81,2%) e Algarve (-80,6%). A AM Lisboa concentrou 27,5% das dormidas, seguindo-se o Norte (19,4%) e o Algarve (15,3%). Em janeiro, todas as regiões apresentaram decréscimo no número de dormidas de residentes, tendo as menores reduções sido registadas no Alentejo (-54,9%) e RA Madeira (-56,1%).

Neste mês, em termos de dormidas de não residentes, o Alentejo apresentou um decréscimo de 68,9%, enquanto as restantes regiões apresentaram decréscimos superiores a 80%.

Ainda em janeiro, segundo os indicadores do INE "54,0% dos estabelecimentos de alojamento turístico estiveram encerrados ou não registaram movimento de hóspedes (52,3% em dezembro). A estada média nos estabelecimentos de alojamento turístico (2,30 noites) aumentou 0,4% (-4,9% em dezembro). A estada média dos residentes aumentou 15,0% e a dos não residentes cresceu 22,3%.







10 visualizações