Buscar
  • Henrique Correia

Rodrigues passa "recado" ao Governo: medidas de médio e longo prazo contra a pobreza


O presidente da Assembleia Regional diz ser importante que essas verbas (PRR e Fundis) sejam muito bem aplicadas para reduzir a pobreza".




José Manuel Rodrigues tem a ver com esta governação regional, na medida em que é presidente da Assembleia Regional fruto da negociação entre PSD e CDS e peça fundamental neste acordo global de Governo, mas não alinha pelo trajeto triunfalista no discurso dos líderes, quer do PSD quer do CDS. Não diz só bem e surge, assim, como uma figura de relevo que muitos já dizem, com o humor suficiente, que até faz de PS

Rodrigues tem feito tudo diferente, na visibilidade do Parlamento, mas também nos "recados" ao Governo Regional ou trazendo como reforço a luta da Região perante a República face aos assuntos pendentes.

Esta semana, o presidente da Assembleia não fez por menos e "para fazer face à redução de donativos, provocada pela pandemia e pela impossibilidade de fazer mais campanhas de recolha nos supermercados, a Assembleia Legislativa da Madeira vai entregar um donativo, no valor de 1.500 euros, “para que o Banco Alimentar possa apoiar mais instituições e para que as instituições possam prestar um melhor serviço e um melhor apoio às famílias carenciadas”.

José Manuel Rodrigues diz que as ajudas são importantes, também no Natal, mas o problema é muito mais vasto do que isso: "Os últimos dados da pobreza na Madeira são preocupantes. As instituições vão acudir no imediato, mas depois é preciso políticas de médio e longo prazo de desagravamento fiscal, políticas salariais que combatam a pobreza e corrigam as desigualdades. Vamos ter, no próximo ano, o PRR e o plano de apoios europeus até 2030. É importante que essas verbas sejam muito bem aplicadas para reduzir a pobreza".

11 visualizações