Buscar
  • Henrique Correia

Mais de 20 passageiros do "Britannia" com Covid-19 ficam isolados na Madeira


Cumprido o protocolo previsto no plano de contingência do navio e todos os procedimentos de segurança foram garantidos na Região.




Já era previsível que a retoma das atividades e o aligeirar das medidas não significavam o fim da pandemia ou o risco menor. Nada disso, o vírus não foi de "férias" e é importante assumir uma posição de responsabilidade em todas as atividades e em todas as portas de entrada e saída de pessoas.

O reinício da atividade de cruzeiros trouxe um rigoroso plano de contingência, estabelecido pelas próprias companhias, sendo que nem sempre a testagem apertada ou a vacina completa asseguram a inexistência de perigo e a existência de novos casos.

Foi o que aconteceu com o navio de cruzeiros "Britannia", que veio esta terça-feira de Southampton com 1614 passageiros e 1326 tripulantes, mas que já em viagem detetou mais de duas dezenas de passageiros com Covid-19. O protocolo exigido para estas situações foi cumprido, os passageiros foram isolados já a bordo, saíram do navio à chegada à Madeira e foram transportados em autocarro para uma unidade hoteleira Covid, onde permanecem em isolamento, não seguindo viagem como estava previsto. O navio seguiu esta terça-feira, pelas 17h30 para Antígua, após uma escala de 11 horas na Madeira.

240 visualizações