Buscar
  • Henrique Correia

TAP espera "corrigir em breve" a falta de voos para Porto Santo


Já no que concerne à África do Sul, Miguel Frasquilho disse que "faz todo o sentido estabelecer a ligação e espera que os voos possam ocorrer a partir de novembro".


O presidente do conselho de administração da TAP, Miguel Frasquilho, esteve hoje no Parlamento da República onde revelou, após questão do deputado socialista madeirense Olavo Câmara, que em relação ao Porto Santo "a operação está reduzida a 7%, não havendo voos marcados", mas adiantou esperar que "a situação seja corrigida muito em breve".

Na mesma resposta, Miguel Frasquilho disse que "as Regiões Autónomas estão sempre presentes no pensamento da companhia e a prova é que, nos últimos cinco anos, até 2019, a rota para a Madeira passou de 896 mil lugares disponíveis para 1,2 milhões, mais 31%". Garantiu que, "da parte da TAP, haverá sempre uma postura de abertura para resolver os problemas".

Sobre a Venezuela, lamentou que não seja possível efetuar ligações. Já no que concerne à África do Sul, Miguel Frasquilho disse que "faz todo o sentido estabelecer a ligação e espera que os voos possam ocorrer a partir de novembro".

Numa intervenção na Comissão de Economia, por videoconferência, Olavo Câmara referiu que "precisamos da TAP com esta visão, que colabore com a Região, que responda às suas necessidades e contribua para o seu desenvolvimento e afirmação".













0 visualização