Buscar
  • Henrique Correia

Terminal 2 continua um caos; passageiros amontoados em todo o lado


É um milagre se esta irresponsabilidade não resultar em muitos novos casos de Covid-19".





Não é um problema novo, já vem de antes da pandemia emergir para o descalabro que foi e que ainda não acabou. O Terminal 2, em Lisboa, destinado às empresas low cost, operando a easyJet nos voos para a Madeira, não está dimensionado para o número de voos e de passageiros registados nos últimos tempos de retoma turística.

É um suplício para o "check-in", outro suplício no corredor para o controlo de bilhetes, num amontoado de pessoas que se acotovelam durante o percurso, com máscara mas sem distância. Um caos que nem consegue ser amenizado por um ar condicionado ineficaz.

Chegam-nos imagens que já vimos antes da pandemia. Mas agora ganhando outra dimensão de perigo, uma vez que não é possível manter outra proteção que não seja a máscara.

A verdade é que o problema persiste e as indicações da Direção Geral de Saúde de nada valem perante situações como esta. As medidas foram aliviadas, o turismo veio em força, as pessoas começaram a viajar mais, mas o Aeroporto de Lisboa não serve nem as companhias, nem para os passageiros. Nem parece que estamos a sair de uma pandemia, até parece que vamos é entrar em novo ciclo de casos, sendo que obtem já se registaram cerca de 900 novas infeções no País. E se falarmos do Reino Unido, então tivemos 24 mil infeções num só dia. E pelo Terninal 2 passam aos milhares de todo o mundo.

É um milagre se esta irresponsabilidade não resultar em muitos novos casos.

18 visualizações