top of page
Buscar
  • Foto do escritorHenrique Correia

Trabalhadores do Lar Bela Vista com todos os direitos; mais lares privatizados


A promessa foi da secretária regional da Inclusão Social e Cidadania quando foi à Assembleia.




A secretária regional da Inclusão Social e Cidadania garantiu, hoje, na Comissão Especializada de Assuntos Sociais, que todos os trabalhadores do Lar Bela Vista vão continuar com vínculo à função pública e com os mesmos direitos. Isso mesmo faz parte do acordo de cedência de interesse público celebrado com a entidade vencedora do concurso e única candidata, Atalaia Living Care. “As condições que as pessoas têm hoje vão manter-se no futuro”, esclareceu Rita Andrade na audição pedida pelo PS “Sobre a Gestão do Estabelecimento Bela Vista”.

É, também, intensão do Governo Regional ceder a gestão pública de outras estruturas residenciais para pessoas idosas (ERPI) a Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS). “O Lar Bela Vista foi selecionado como o primeiro para avançar para esta concessão”, adiantando, a governante, que o processo deve estar concluído até final do primeiro semestre deste ano.

O Lar Bela Vista tem 288 funcionários, alguns deles assistiram à audição, que podem optar pela continuidade na função pública e, caso não pretendam continuar a trabalhar no lar, podem pedir a mobilidade entre serviços públicos dentro da categoria de origem.

6 visualizações

Comments


bottom of page