Buscar
  • Henrique Correia

Câmara corta árvores no Largo da Fonte "até onde for necessário"


Esta manhã, já teve início uma intervenção no local, com uma equipa multidisciplinar coordenada pela Proteção Civil Municipal do Funchal.




Miguel Silva Gouveia, o presidente da Câmara do Funchal, explicou hoje a intervenção que a Autarquia vai fazer no Largo da Fonte, no Monte, na sequência da queda de uma árvore. A medida "compreende o corte de algumas árvores, diminuindo a probabilidade de voltarem a acontecer quedas de galhos para o Largo. “Pese as análises fitossanitárias indicarem segurança, não temos garantias de que situações idênticas não se possam vir a repetir, pelo que nos importa agora promover, numa perspetiva de Proteção Civil, a segurança total do Largo da Fonte e é isso que já estamos a fazer.”

A intervenção de corte de árvores, diz Miguel Gouveia, "irá até onde for necessário, mas a Câmara Municipal do Funchal também estará cá para voltar a replantar novas espécies naquele espaço icónico da nossa cidade"

Segundo nota da Autarquia, o presidente esteve reunido esta manhã, nos Paços do Concelho, com a Proteção Civil Municipal, os Bombeiros Sapadores do Funchal, a Divisão de Jardins e Espaços Verdes Urbanos e o Departamento de Infraestruturas e Equipamentos, para abordar a ocorrência que levou à queda ontem de um galho de grandes dimensões no Largo da Fonte, na freguesia do Monte.

Esta manhã, já teve início uma intervenção no local, com uma equipa multidisciplinar coordenada pela Proteção Civil Municipal do Funchal, envolvendo elementos do Parque Ecológico do Funchal, para além dos serviços já referidos, com o objetivo imediato de reduzir o risco no Largo da Fonte e de garantir a segurança à circulação de pessoas e bens.

Em declarações após a conclusão da reunião, Miguel Silva Gouveia começou por deixar, em nome da CMF, votos de rápidas melhoras à senhora que sofreu algumas escoriações quando se afastava do local da ocorrência, acrescentando que, segundo a informação disponível, esta se encontra bem e a recuperar da queda sofrida.

Em seguida, o Presidente comunicou que a Autarquia abriu um processo de averiguação interno para perceber o que é que falhou nesta situação, salientando que “as árvores do Largo da Fonte são aquelas que na cidade do Funchal, e provavelmente em toda a Região, mais têm sido alvo de estudo, análise e de intensas perícias por parte de técnicos regionais, nacionais e até de empresas especializadas internacionais, cujos pareceres apontavam para a segurança da vegetação arbórea e daquele espaço.”


7 visualizações

Posts recentes

Ver tudo